terça-feira, 29 de novembro de 2016

"Llegó el Comandante 
Quando os revolucionários chegaram ao poder, Cuba era um enorme casino, uma imensa casa de prostituição, uma gigantesca lavandaria de dinheiro, uma quinta dos EEUU e da Mafia, um profundo antro de corrupção.
E então chegou Fidel. Foi sobre esta situação que Carlos Puebla compôs e cantou: “se acabó la diversión, llegó el Comandante y mandó parar”. E não, como escreve um analfabeto num jornal de hoje, que o “catecismo da revolução” tenha proibido a música e o divertimento. Fidel só pôs fim à brincadeira que fazia de Cuba o paraíso da exploração.
Morreu Fidel Castro. Mas em vida fez o que entendeu que tinha a fazer."

Sem comentários: